Secretário de segurança anuncia medidas para redução da violência

12-01-2011 10:08

O secretário de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social, Aldair da Rocha, reuniu na tarde desta terça-feira (11), representantes dos principais órgãos de segurança do estado para discutir medidas de combate à violência. A reunião foi motivada por acontecimentos recentes, como a morte do motorista de ônibus após um assalto e de um policial em Baía Formosa.

Durante a reunião foram apresentadas estatísticas e discutidas propostas para combater a violência tanto em Natal quanto no interior do Estado. De acordo com informações repassadas pelo sindicato das empresas de ônibus, houve uma redução no número de assaltos no transporte coletivo de 2009 (242 casos) para 2010 (204 casos), porém a violência na forma de abordagem dos criminosos aumentou.

A conversa contou com a presença do Comandante Geral da PM, coronel Francisco Araújo; do Delegado Geral da Polícia Civil, Ronaldo Gomes de Moraes, e seu adjunto, Christian Cirino de Medeiros; diretor da empresa Guanabara, Fernando Queiroz; e os diretores do Seturn, Augusto Maranhão e Norberto Faria.

Para o secretário de Segurança, inicialmente é preciso trabalhar com estatísticas e análises criminais para traçar um plano eficaz de combate à criminalidade. "Tem que ser feito um trabalho especial na capital, principalmente na região norte", disse.

A primeira medida adotada, e anunciada pelo coronel Araújo, será o retorno das blitzen, a partir de hoje, nas principais vias de tráfego de Natal. "Independente dos recursos disponíveis, nós vamos colocar esses policiais nas ruas", disse o comandante da PM.

Além da segurança dentro dos ônibus, foi discutida, ainda, a questão da segurança do usuário nas paradas. "É preciso lembrar que as pessoas que estão nas paradas também são vítimas", alertou Fernando Queiroz. O secretário garantiu que vai se empenhar na estruturação da polícia para combater o problema e reduzir os índices de criminalidade, declaração que foi exaltada.

"Estamos aqui e confiamos no seu trabalho. O que queremos agora é uma pequena medida para dar resposta tanto aos cooperados quanto ao usuário", declarou Augusto Maranhão.

https://cid-1d002b0011e9dbc5.office.live.com/self.aspx/.Documents

Politica Brasil e no Mundo

 

America do Sul America