Sargento brinca. Tenente atira.

21-11-2010 15:26

Reflexão

 

Uma máxima deve prevalecer entre policiais: “Amigos? Amigos. Brincadeiras à parte”. Me refiro a atos que possam gerar descontentamentos e desconfortos entre colegas de farda, principalmente durante o serviço. Pelo constante contato com armas de fogo, as reações a uma provocação ou espezinhamento podem ser drásticas. Por mais preparado e confiável que seja, o policial continua a ser uma pessoa, passível de ímpetos sentimentais.

Nos Estados Unidos, em alguns estados, mesmo sendo largamente permitida a compra de armas de fogo por civis, elas só são entregues alguns dias após a manifestação de vontade da compra, justamente para que o cidadão perca o “calor do momento”, no caso de desejar comprar a arma para vingança, suicídio ou situação parecida.

A motivação para esse alerta é uma ocorrência de um fato em Recife, Pernambuco, onde um sargento da PMPE e sua companheira fram vitimados por tiros disparados por um tenente amigo seu. Veja como se deu o acontecido, conforme matéria d’O Globo:

https://cid-1d002b0011e9dbc5.office.live.com/self.aspx/.Documents

Politica Brasil e no Mundo

 

America do Sul America