Polícia prende assaltantes acusados de balear comandante da Rocam

25-01-2011 23:53

 Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) em conjunto com o setor de Inteligência do Batalhão de Choque da PM prenderam os três acusados de participarem de um assalto que deixou ferido a tiro o major da Polícia Militar, Marlon de Góis, no ínicio do mês de janeiro. Os acusados identificados até o momento como Robério, Rafael e "Picapau" ficarão detidos na Deicor.

Rafael foi preso nessa segunda-feira (24) na Zona Norte de Natal. Ele é acusado de ter entrado em luta corporal e ter atirado contra o major Marlon de Góis após um assalto ocorrido no dia 11 de janeiro, no Conjunto Cidade Satélite, Zona Sul de Natal. Na noite desta terça-feira (25), a polícia prendeu os outros dois suspeitos de participarem da assalto. Roberio e Picapau foram presos no Planalto, Zona Oeste da capital. A ação foi comandada pela delegada Sheyla Freitas, titular da Deicor, em conjunto com o coronel Túlio César, comandante do Batalhão de Choque da Polícia Militar.

Memória

No dia 12 de janeiro, ainda no hospital, Major Marlon de Góis, comandante da Ronda Ostensiva Com Apoio de Motocicleta (ROCAM) contou que visitava amigos em uma residência do bairro, na rua dos Pardais, quando, por volta das 21h, uma amiga sua saiu da casa para fumar. Neste momento, dois bandidos armados, em um Santana branco, abordaram a mulher. A dupla entrou na casa e começou a recolher os pertences das pessoas que lá estavam.

Ao se depararem com a carteira do major Marlon, perceberam que ele é policial. Então, um dos assaltantes ordenou que o major fosse executado. O oficial ainda tentou fugir, mas foi atingido por um disparo nas costas. Em seguida, os bandidos fugiram. O major Marlon foi socorrido ao Hospital Walfredo Gurgel e se recuperou.


 

https://cid-1d002b0011e9dbc5.office.live.com/self.aspx/.Documents

Politica Brasil e no Mundo

 

America do Sul America