Adolescente de 17 anos mata mulher a golpes de canivete em Extremoz

17-12-2010 15:52

 

Um crime cometido com frieza e crueldade por uma adolescente de 17 anos chocou a comunidade de Malvinas, em Extremoz, Grande Natal. A menor teria invadido a casa de Josefa Silva de Lima, a "Loira", sua ex-cunhada, portando um canivete, para tentar matá-la. Maria Sebastiana Silva de Lima, teria ido defender sua irmã e foi morta pela garota.

Por volta das 22h30 de ontem (15) a acusada chegou à casa das vítimas. De acordo com o tenente Faustino, a adolescente arrombou a porta da residência na rua Primeira a pontapés. Portando um canivete, ela ameaçou e atacou Loira, acertando dois golpes: no braço e no peito. Maria Sebastiana, estava em sua casa, próxima a da irmã, e foi avisada pela filha do que acontecia. Ela se dirigiu até a residência de Loira e tentou impedir a ação da adolescente, que teria a esfaqueado em várias partes do corpo.

Os vizinhos perceberam a confusão e foram até o local. Eles conseguiram render a adolescente e retirar o canivete de suas mãos, mas ela conseguiu fugir. As duas mulheres foram socorridas e levadas ao Hospital Santa Catarina, mas Maria Sebastiana Silva não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade hospitalar.

Realizando diligências pelas proximidades do local do homicídio, os policiais conseguiram encontrar e apreender a menor. Ela confessou o crime e afirmou que o motivo seria uma cobrança que Josefa Silva havia feito à sua mãe. A adolescente não gostou e foi tirar satisfações com a mulher. A polícia acredita que a tal cobrança seja por compra e venda e entorpecentes.

Uma outra irmã das vítima, Francisca Silva de Lima, contou uma história diferente. Segundo ela, a adolescente namorava com o irmão mais novo dos Silva de Lima. O rapaz a levou para morar na casa da irmã, Josefa, mas o relacionamento teria acabado e, em setembro deste ano, ele mudou-se. A garota teria se negado a deixar a casa de Loira, com quem brigava rotineiramente. Em outubro, Loira expulsou a garota de casa, e ela teria jurado vingança. Então, de acordo com Francisca Silva, ontem a menor voltou ao lugar para cumprir a promessa.

O tenente Faustino destacou a frieza da garota ao confessar o crime. “Ela confessou tudo e disse que foi lá mesmo para matar a Loira, mas a irmã dela é que sofreu as consequências”, disse. A adolescente foi encaminhada ao Ceduc.




 

http://cid-1d002b0011e9dbc5.office.live.com/self.aspx/.Documents

Politica Brasil e no Mundo

 

America do Sul America